top of page

Crianças podem não voltar às escolas na América Latina e no Caribe

Publicado em:
9 de novembro de 2020 20:49:41
Atualizado em:
30 de novembro de 2022 17:57:49
Crianças podem não voltar às escolas na América Latina e no Caribe
Crédito Imagem:

Quase 3 milhões de crianças e adolescentes na América Latina e no Caribe correm o risco de nunca mais voltarem às escolas, conforme indica relatório apresentado nesta segunda-feira, 9, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

O estudo "Educação em Pausa" mostra que 137 milhões de crianças e adolescentes da região, há quase oito meses, não tem aulas presenciais, em um dos muitos efeitos negativos da pandemia da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

O tempo quatro vezes maior que a média global, o que poderia levar a uma "catástrofe" para esta geração na região.

Enquanto muitas escolas na África, na Ásia e na Europa estão reabrindo gradualmente, em 18 dos 36 países e territórios da América Latina e do Caribe, onde já foram registrados 11 milhões de casos de covid-19, as portas continuam fechadas devido à doença.

Embora uma em cada seis escolas não tenha acesso a água, o Unicef pediu que os governos acelerem a abertura segura das desses centros de ensino, e que melhorem a infraestrutura.

Diante da suspensão maciça dos serviços educacionais, o Fundo das Nações Unidas para a Infância contribuiu para que 42 milhões de alunos da região pudessem ter acesso ao ensino à distância através de rádio, televisão, internet e outras plataformas.

Leia Mais ...
bottom of page