top of page

Nivus, o SUV cupê da Volkswagen está chegando

Publicado em:
9 de junho de 2020 14:42:54
Atualizado em:
30 de novembro de 2022 17:57:17
Nivus, o SUV cupê da Volkswagen está chegando
Crédito Imagem:

Lançamento mais importante da VW no ano, o Nivus inaugura a categoria de SUVs cupês compactos no mercado brasileiro. Feito sobre a base do Polo, o carro tem design esportivo e porta-malas maior do que o T-Cross. O carro será vendido apenas na motorização 1.0 turbo de até 128 cv.

A montadora apresentou mais alguns detalhes do carro que deve chegar às concessionárias neste semestre. Ele começa a ser produzido daqui a duas semanas, sua pré-venda começa em junho, para chegar às concessionárias no início de julho. Os clientes poderão comprá-lo de forma digital, mas a VW preferiu ainda não revelar os preços, que deverá sair entre cerca de R$ 80 mil e chegar próximo de R$ 100 mil na versão com todos os equipamentos disponíveis, segundo o iG Carros.

Além disso, estreia o Volks Play, sistema multimídia de 10 polegadas, com conectividade para smartphones e WiFi, e que conta com uma seleção de aplicativos integrados. Desde iFood, até Waze e agendamento de manutenção. O controle de cruzeiro adaptativo, inédito no segmento, também é oferecido.

Todas as versões do novo SUV terão motor 1.0 TSi com 128 cv e 20,4 kgfm, sempre com o câmbio automático de 6 marchas. Contará com freios a disco nas quatro rodas e acerto dinâmico exclusivo para a suspensão, direção e controle de estabilidade, conforme a fabricante.

Os números de desempenho e consumo do VW Nivus deverão ser bem próximos do Polo, que acelera até 100 km/h em 10 segundos e chegar até 195 km/h. O hatch, segundo o Inmetro, faz 12,9 km/l de gasolina na cidade e 14,2 km/l na estrada. Com etanol, os números vão para 8,0 km/l e 9,8 km/l, respectivamente.

A Volkswagen irá liberar novas informações sobre o lançamento quando o modelo estiver próximo de chegar às concessionárias.

Novo Peugeot 208 é mais um lançamento para este semestre

Com desenho arrojado e com alguns itens sofisticados na lista de equipamentos, o carro deverá agitar o segmento de hatches compactos no Brasil e, assim, ganhar a preferência de parte dos consumidores.

O novo hatch compacto. Que será produzido na Argentina, contará com uma série de atrativos. A nova plataforma CMP é um deles, mais moderna leve e que garante um conjunto mais eficiente, inclusive, com possibilidade de contar com versão híbrida, já disponível na Europa. O que também chama atenção é o estilo ousado, com luzes diurnas de LED embutidas no para-choque dianteiro em formato das "presas" do leão. Na traseira, as lanternas fumês, segue o mesmo estilo dos lançamentos da marca francesa e dão um toque esportivo. O arrojo continua por dentro, com uma série de detalhes como os botões no painel que parecem ter saído de algum avião e do quadro de instrumentos digital e configurável instalado em uma posição um pouco mais elevada em combinação com o volante de raio menor que o convencional. Além disso, haverá nova central multimídia com tela do tipo "flutuante", carregador de celular sem fio, entre outras novidades. Apesar de ter o mesmo desenho da versão vendida na Europa, o Peugeot 208 vindo do país vizinho será um pouco mais simples. Entre outros itens, não virá com freio de estacionamento elétrico.

A expectativa para a chega no mercado nacional é grande. Basta ver se irá corresponder!

26 de Junho: Data em que a Fiat vai divulgar preços e tudo sobre a nova Strada

Para quem está curioso para conhecer a nova Strada, principalmente o modelo quatro portas, vai ter que esperar mais um pouco. Mas é só mais um pouquinho. No dia 26 de Junho a montadora anunciou que vai divulgar todos os detalhes do lançamento, inclusive preços.

Por enquanto, o que se sabe é que a nova Fiat Strada será vendida nas versões Endurance, Freedom e Volcano, com cabines dupla e estendida. Inclusive, será o primeiro modelo do segmento com quatro portas. No conjunto mecânico, sabe-se que haverá entre as opções os motores 1.3 Firefly e 1.4 Fire Evo, além de câmbio manual de 5 marchas. Mais adiante é possível que também ofereçam o novo automático CVT.

Entre as boas novidades também se destaca o controle eletrônico de estabilidade e o bloqueio eletrônico de diferencial de série em todas as versões, exceto na Working da geração anterior, que continuará sendo oferecida. Bom também é a direção com assistência elétrica na versão topo de linha Volcano, que ainda contará com faróis de LED, nova central multimídia com tela de 7 polegadas e conexão sem fio para Apple Car Play e Android Auto, iformou o iG Carros.

 

DICA - Quando trocar o óleo da caixa de câmbio?

Não existe uma regra geral para todas as caixas e deve-se consultar o manual do proprietário, pois os projetos são diferentes e as recomendações não são as mesmas para todos os automóveis. Cada caso é um caso. Mas, as regras gerais da troca de óleo da caixa de marcha são quase parecidas para câmbio manual e automático.

No câmbio manual, a maioria das fábricas diz que o óleo dura a vida inteira sem necessidade de troca, apenas uma verificação periódica para conferir o nível. E que, se baixar, é sinal de uma anormalidade, um vazamento. Vale a pena lembrar que, ao contrário do motor, o óleo da caixa não sofre grandes variações de temperatura, não é queimado e expelido pelo escapamento nem contaminado pelo combustível. Então, no motor é normal o nível do óleo lubrificante baixar e por isso se recomenda uma verificação periódica puxando-se a vareta indicadora. No caso das caixas de marchas, se o nível baixa é sinal de irregularidade. Quando ocorre, deve ser completado emergencialmente até o carro chegar na oficina para o reparo do vazamento.

O câmbio automático também requer manutenção conforme o manual. Alguns recomendam sua troca em elevadas quilometragens, de 50 mil a 100 mil quilômetros. E também checar o nível cada 20 ou 30 mil km devido à possibilidade de vazamento. O óleo da caixa de marcha automática deve também ser verificado, pois pode escurecer devido a um eventual super aquecimento dos componentes, perdendo suas características de lubrificação.

Leia Mais ...
bottom of page