top of page

Moradores reclamam de problemas sem solução; “Bairro é alternativa de desenvolvimento para Mairinque"

Publicado em:
1 de março de 2024 18:38:00
Atualizado em:
1 de março de 2024 18:41:54
Moradores reclamam de problemas sem solução; “Bairro é alternativa de desenvolvimento para Mairinque"
GAZETA / Mundo N
Crédito Imagem:

Investimentos em Dona Catarina e localidades próximas confirmam o fortalecimento e desenvolvimento de uma região que não para de crescer

Durante a semana a Redação do jornal GAZETA recebeu mensagens de moradores do Bairro Dona Catarina, sobre problemas que afetam o bairro e que não são solucionados ano após ano. "São problemas simples como arrumar uma estrada, a área central, melhorar iluminação, entre outros, disse um morador.

O bairro e localidades próximas concentram um grande número de residências, comércios e imóveis de lazer, como sítios e chácaras. É também responsável por boa parte de arrecadação de impostos, principalmente ISSQN e IPTU. Além disso, está estrategicamente localizado à beira da Rodovia Castello Branco - um dos principais corredores para a Capital e para a região oeste do Estado - bem como a poucos quilômetros da Rodovia Senador José Ermírio de Moraes, a SP-75, que liga os municípios de Sorocaba, Itu, Salto, Indaiatuba e Campinas. Isso sem dizer que está próximo de um dos maiores aeroportos de cargas do País, que é o de Viracopos, em Campinas e o de aviação particular, que é o Catarina.

"Parece que nossos governantes não acompanharam o ritmo de desenvolvimento que ocorreu em nossa região. Estão parados no tempo e ainda não perceberam a importância do bairro para o município como um todo. Estamos longe da região central, mas somos fortes e o potencial que temos para crescer é muito grande. É importante perceber que alguns empreendimentos, como galpões de logística, já estão sendo construídos. E esse tipo de investimento é importante, uma vez que não gera nenhum tipo de poluição e ainda arrecada imposto direto para o município, que é o ISSQN", relatou um empresário local.

Além disso, a região conhecida como "portaria 2 da Porta do Sol", vem se fortalecendo como um importante centro comercial com investimentos em diversos ramos de atividade como alimentação, serviços, roupas, bebidas e tudo o mais que a população local e flutuante - aquela composta por chacareiros e visitantes - necessitam para atender suas necessidades.

"Nossas autoridades ainda não deram a devida atenção e o devido valor para o Bairro Dona Catarina. O bairro é deficiente na coleta de lixo (de vez em quando a Prefeitura manda recolher o material acumulado); na limpeza de vias, na manutenção das estradas; nos serviços básicos (ainda estamos com a unidade de Saúde funcionando dentro do Velório e o Velório, dentro do Ginásio Municipal); as ruas do centro são esburacadas e tem água suja correndo à céu aberto em alguns pontos; tem poeira demais; o bairro tem a mesma aparência de 50 anos e não recebe nenhum investimento público para transformar essa realidade que revela a falta de cuidado. Isso sem falar na falta de Segurança - há muito o Bairro deveria ter pelo menos uma base da Guarda Municipal. Nossas crianças, idosos e adultos são obrigados a caminhar pela rua, dividindo espaço com carros, caminhões, ônibus e motos, num flagrante perigo diário. O transporte público nem sempre atende a contento o usuário, principalmente em dias de chuva", desabafou o empresário. "Enfim, entra ano e sai ano e a coisa continua na mesma. Nossos representantes eleitos pouco conseguem fazer. Um bairro tão rico, com potencial enorme para transformar Mairinque num importante centro regional, está às moscas. Não tenho dúvidas de que num futuro próximo, o Bairro Dona Catarina será maior que a sede do município não apenas em tamanho, mas em importância", concluiu.

Leia Mais ...
bottom of page