top of page

Mais potente e repaginada, nova Hilux deve chegar ainda este ano

Publicado em:
16 de junho de 2020 19:10:55
Atualizado em:
30 de novembro de 2022 17:56:08
Mais potente e repaginada, nova Hilux deve chegar ainda este ano
Crédito Imagem:

A nova edição da Hilux traz mudanças que, com certeza, irão mantê-la na liderança nacional entre as picapes médias e, de quebra, irão coloca-la como uma das mais potentes da categoria.

A reestilização externa começa com a grade dianteira que cresceu avançando sobre o para-choque e ficou com um design parecido com a RAV4. Os faróis continuam com o formato antigo, mas passam a ser do tipo Full-Led na maior parte das versões. Na parte de trás, a câmera de ré agora ficou escondida na maçaneta da caçamba e as lanternas tem nova iluminação, com Leds, além de santantônio, capota rígida e o nome estampado. Na lateral, ganhou molduras nas caixas de roda, estribos e o nome também estampado.

A principal mudança foi no motor diesel, que com o propulsor de 2.8 litros turbo passou de 177 cv de potência para 204 cv, aumento esse da ordem de 15,3%. Além da potência, o torque também foi ampliado em 11,1%, indo de 45,9 kgfm para 50,9 kgfm. Agora a nova Hilux bate de frente com suas concorrentes como a VW Amarok (180 ou 225 cv), A Ford Ranger (200 cv), a Mitsubishi L200 (190 cv) e a Nissan Frontier (190 cv).

No interior, a nova Hilux substituiu a antiga central multimídia que tinha poucas funções por uma totalmente nova e interativa, com Android Auto e Apple Car Play e tela tátil de oito polegadas. No quesito segurança, a nova Hilux oferece o pacote Toyota Safety Sense, que inclui piloto automático adaptativo, alerta de colisão frontal e alerta de mudança de faixa. A partida do motor é feita através do botão, tem destrave das portas Keyless, ar condicionado digital e sensores de estacionamento traseiros e dianteiros.

A SW4, também recebeu mudanças em seu estilo, com faróis mais afilados, nova grade e novo para-choque. Na parte de trás mudou a disposição das luzes. Na parte interna e na motorização, ela é exatamente igual à nova Hilux.

A nova Hilux já foi lançada na Ásia e nos próximos dias a marca deve começar sua fabricação na Argentina, de um vem para o Brasil.

  Aposentado? Que nada! Fiat Doblò mostra que tem mercado e chega à linha 2021

Para quem pensava que o Fiat Doblò já estava fora de produção e que no mercado estavam apenas os semi-novos, o multiuso chega com novidades na edição 2021. Para quem torce o nariz ao entender que se trata de um modelo desatualizado, o preço do modelo topo de linha vai completar a careta, ao ultrapassar os R$ 100 mil.

Entre as novidades da nova gama, destaque para a adição de Isofix e Top Tether para retenção de cadeirinhas infantis - itens que passaram a ser obrigatórios em todos os carros vendidos no Brasil. A lista de itens de série tem ainda direção hidráulica, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, chave canivete e preparação para rádio. O preço sugerido é de R$ 98.290. Equipamentos adicionais, como sistema som, espelhos externos com regulagem elétrica, faróis de neblina, volante revestido de couro, sensor de estacionamento e limpador do vidro traseiro são oferecidos como opcionais no pacote Evolution ao preço de R$ 4.150.

A oferta contempla apenas a variante Essence, que sai de fábrica com motor 1.8 16V flex de 130/132 cv e câmbio manual de 5 marchas. O Doblò é produzido no complexo industrial de Betim (MG) e mantém ainda a primeira geração, lançada por aqui em 2001 e reestilizada em 2009.

O carro mais barato do mundo é entregue em sua casa dentro de uma caixa

Ding-dong! Toca a campainha e você está recebendo em sua casa o carro elétrico chinês mais barato do mundo, que custa menos de mil dólares. O preço salta para US$ 1.200 se a bateria vier junto.

O site UOL trouxe a história de uma americano que encomendou o carro e se surpreendeu com o pedido que tem lá suas limitações. “Jason Torchinsky, do Jalopnik, encomendou o que deve ser o veículo elétrico novo e totalmente funcional mais barato do mundo, a um fabricante chinês chamado Changli por apenas US$ 930 (US$ 1.200 com a bateria incluída). Certamente, com o transporte, o preço final com a entrega em sua casa nos EUA subiu para quase US$ 3.000, mas mesmo a esse preço, não parece ser o pior negócio do mundo. Jason fez vários vídeos sobre o Changli EV e descobriu que na verdade é um pod de mobilidade movido a bateria genuinamente utilizável (ou quadriciclo fechado, porque chamá-lo de carro é um exagero).

Por algo que custa tão pouco, ele tem todos os recursos que você esperaria de um veículo atual - e ainda tem uma câmera auxiliar traseira, acredite ou não. Obviamente não é perfeito e o padrão de engenharia por trás disso é questionável. Em primeiro lugar, é dolorosamente lento (com 1,1 cavalo-vapor, mal chega a subir uma inclinação moderada) e é prejudicado dinamicamente (é super estreito, alto e tem rodas muito pequenas), mas pelo menos o velocímetro é extremamente otimista.

Ao menos tenta inspirar a ir mais rápido do que o carrinho realmente consegue ir. Devemos mencionar o fato de que provavelmente não é um lugar muito seguro para se estar em um acidente, principalmente contra um SUV. Como na verdade não é um carro, ele não precisa passar pelos rigores dos testes de segurança contra acidentes; portanto, se algo se chocar com ele, seus passageiros não se sairiam nada bem”.

 
Leia Mais ...
bottom of page