top of page

Empresa que fornece oxigênio ao AM alertou sobre colapso na semana passada

Publicado em:
15 de janeiro de 2021 20:31:09
Atualizado em:
30 de novembro de 2022 17:55:33
Empresa que fornece oxigênio ao AM alertou sobre colapso na semana passada
Crédito Imagem:

Responsável por fornecer oxigênio para a rede de saúde do Amazonas, a empresa White Martins Gases Industriais do Norte Ltda. disse hoje que já havia informado o governo do estado de que não teria condições de suprir a demanda pelo insumo na semana passada, no último dia 7, por conta da alta no número de internações de pacientes com covid-19. Em nota, a empresa explicou que o consumo diário de oxigênio no Amazonas saiu de cerca de 30 mil metros cúbicos em 30 de dezembro para perto de 60 mil em 8 de janeiro, chegando a 76,5 mil metros cúbicos atualmente — número que ainda pode aumentar. No primeiro pico da pandemia, entre abril e maio de 2020, a demanda saiu de 14 mil para 30 mil para 30 mil metros cúbicos em 30 dias. As informações ~soa do site UOL. O UOL informa ainda que, A produção local da White Martins, segundo dados apresentados pela empresa ao Comitê de Resposta Rápida - Enfrentamento Covid-19, formado por representantes de governos municipais, estaduais e federal, é de cerca de 28,2 mil metros cúbicos. A empresa diz que o governo do Amazonas, assim que comunicado do perigo de colapso, iniciou uma força-tarefa para solucionar o problema, contando com o apoio das Forças Armadas no transporte de oxigênio de plantas da própria White Martins em outros estados para Manaus. O Comitê de Resposta Rápida, porém, só foi instalado no último dia 12, com o início da cooperação com outros estados para a transferência de pacientes e a busca de novas alternativas para trazer oxigênio de outros locais. A empresa ressaltou que a maior dificuldade é realmente a logística de transporte, que requer máxima segurança e condições especiais. Somente ontem a Secretaria Estadual de Saúde emitiu uma notificação a 11 empresas para requisitar eventual estoque ou produção de oxigênio necessário à utilização na rede de saúde amazonense. Até o momento, o Amazonas registra 5,9 mil mortes e 223 mil infectados pelo coronavírus, causador da covid-19. Na quinta-feira,14, auge da crise por falta de oxigênio, foram registrados 3.816 novos infectados, o maior número em 24 horas desde o começo da pandemia. Também foram contabilizadas 51 novas mortes. Artistas, pessoas comuns, empresários e forças tarefas públicas se mobilizam para tentar normalizar o abastecimento de oxigênio. Cerca de 20 mil metros cúbicos/dia de oxigênio estão sendo enviados de balsa de Belém. No entanto, a embarcação demora três dias para chegar a Manaus. A previsão é de que domingo chegue a primeira carga. Nesta sexta-feira (15), a mete era transferir 130 pacientes para outras unidades da Federação, e até 700 no fim do processo.
Leia Mais ...
bottom of page