top of page

Aluna da USP suspeita de desviar dinheiro de formatura fez apostas de até R$ 500 mil em loteria

Publicado em:
17 de janeiro de 2023 15:00:00
Aluna da USP suspeita de desviar dinheiro de formatura fez apostas de até R$ 500 mil em loteria
Crédito Imagem:

Alicia é investigada por estelionato e lavagem de dinheiro. Polícia solicitou quebra de sigilo bancário, e ela permanece em silêncio

A aluna da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) Alicia Dudy Müller, que é suspeita de desviar R$ 920 mil do fundo da comissão de formatura, fez apostas de até R$ 500 mil em lotérica, localizada em Mirandopólis, bairro da zona sul de São Paulo.

De acordo com o boletim de ocorrência, a jovem realizou uma sequência de apostas da modalidade Lotofácil em valores incomuns e altos, o que levantou suspeitas da gerente da loja.

A primeira compra da estudante foi realizada em 5 de abril do ano passado, no valor de R$ 9.690. No dia seguinte, ela retornou à lotérica e repetiu o jogo. Ambas as apostas foram pagas com transferências via Pix.

Nos dias posteriores, quase que diariamente, Alicia "voltava e realizava novas apostas vultosas, e com isso estreitou seu relacionamento com a gerente da lotérica", segundo o boletim de ocorrência. No total, foram desembolsados mais de R$ 461 mil.

Um inquérito policial foi instaurado na Deic (Delegacia Especializada em Investigações Criminais) de São Bernardo do Campo pelos crimes de estelionato e lavagem de dinheiro. "A equipe da unidade solicitou a quebra do sigilo bancário e trabalha para esclarecer o caso", afirmou a SSP (Secretaria de Segurança Pública).

Golpe de formatura

Os estudantes afirmaram que foram vítimas de um golpe de Alicia, presidente da comissão de formatura. Eles relataram que pagaram ao longo de quatro anos de curso a realização da festa, porém o dinheiro desapareceu. Agora, as vítimas não possuem verba para a comemoração.

Em um grupo de WhatsApp, no sábado (6), a jovem confessou aos colegas que retirou o dinheiro da ÁS Formatura para investir, com o auxílio de uma empresa especializada. Entretanto, segundo ela, a investidora desapareceu com cerca de R$ 800 mil, e o valor restante do fundo da formatura foi gasto com um advogado, na tentativa de reaver o dinheiro.

De acordo com a SSP, um dos estudantes lesados registrou um boletim de ocorrência na terça-feira (10), no 14° Distrito Policial de Pinheiros. O caso está sendo investigado pelo 16º DP (Vila Clementino), que instaurou inquérito para apurar o crime de apropriação indébita.

Leia Mais ...
bottom of page