top of page

Áudio indica que traficantes executaram médicos por engano

Publicado em:
6 de outubro de 2023 21:24:00
Áudio indica que traficantes executaram médicos por engano
Divulgação
Crédito Imagem:

Polícia segue investigando o caso

Novos elementos da investigação do ataque a quatro médicos – um deles era irmão da deputada federal Sâmia Bomfim – na orla da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, sugerem que traficantes tenham sido os responsáveis pelo crime que ocorreu nesta quinta-feira (5).

Publicidade

A Polícia Civil obteve uma gravação que indica a possibilidade de confusão de identidade envolvendo um dos médicos, Perseu Ribeiro Almeida, e o miliciano Taillon de Alcântara Pereira Barbosa.

A investigação aponta que o ataque pode estar relacionado a uma disputa territorial entre milicianos e traficantes na região. Segundo informações obtidas na gravação interceptada, um homem menciona a localização "Posto 2".

Acredita-se que a voz pertença a Juan Breno Malta, conhecido como BMW, um aliado de Philip Motta, também conhecido como Lesk.

Lesk, que originalmente era miliciano na Gardênia Azul, teria mudado sua lealdade para o Comando Vermelho após o controle da região ter passado para o tráfico de drogas.

Suspeita-se que BMW tenha recebido informações sobre a presença de Taillon no Quiosque do Naná, e sua tentativa era indicar a localização exata para seu comparsa.

No entanto, o Quiosque do Naná encontra-se entre os postos 3 e 4, próximos ao Hotel Windsor, onde os médicos estavam hospedados para um congresso internacional de ortopedia. Isso levanta suspeitas de que o verdadeiro alvo pudesse ser Taillon e não os médicos.

Outros indícios apontam para a possível autoria do ataque por parte de traficantes do Comando Vermelho. O veículo utilizado no crime, um Fiat Pulse branco, foi rastreado após o caso e identificado como tendo sido levado até a Cidade de Deus, conhecida por servir como base para uma quadrilha envolvida na disputa contra a milícia.

Vale ressaltar que Taillon de Alcântara Pereira Barbosa, que teria sido confundido com um dos médicos, já havia sido preso em uma operação no final de 2020.

Ele é filho de Dalmir Pereira Barbosa, considerado um dos principais líderes de uma milícia ativa na Zona Oeste do Rio de Janeiro, envolvida em um conflito com a quadrilha liderada por Lesk.

Leia Mais ...
bottom of page