top of page

Não se pode negar que Araçariguama avançou, mas é indiscutível que há no povo, a sensação de que tem que ocorrer um pouco mais - EDITORIAL 24/02

Publicado em:
25 de fevereiro de 2023 15:00:00
Atualizado em:
24 de fevereiro de 2023 21:23:15
Não se pode negar que Araçariguama avançou, mas é indiscutível que há no povo, a sensação de que tem que ocorrer um pouco mais - EDITORIAL 24/02
Crédito Imagem:

É costume do brasileiro dizer que o ano só começa depois do Carnaval. E esse sentimento vem mais forte agora, após dois anos sem a “folia de Momo” em razão do período mais crítico da pandemia da covid-19. Com a volta dos blocos nas ruas, dos desfiles nas passarelas do samba, dos bailes nos salões, a sensação é de que não apenas o ano se iniciou, mas, que boa parte da “vida normal” também foi retomada. A pandemia ainda é uma realidade, ela não acabou, porém, já não se vive mais aquele terror motivado pela gravidade e descontrole da doença.
Enfim, 2023 já começou! E toda aquela expectativa vivida nos últimos meses de 2022 sobre planos, projetos e mudanças, tem tudo para começar a acontecer, seja no campo pessoal, profissional ou político.


Ao se falar em política, que é um assunto que atinge a todos direta e indistintamente, uma vez que muito do que é decidido nessa área acaba refletindo na vida das pessoas, há muito o que se esperar. Em se tratando de políticas nacional e estadual, há ainda um certo clima de revanchismo no ar, afinal, desde o período pós-redemocratização, não se viu no País uma disputa eleitoral tão acirrada e polarizada.

Mas, esse sentimento já está sendo superado e o motivo, infelizmente, está também na tragédia ocorrida no litoral norte de São Paulo. Um doloroso momento que obriga que União e Estado se unam para atender as necessidades daquelas famílias que, além de perderem seus entes queridos, ainda viram desaparecer em poucos segundos tudo o que levaram uma vida inteira para construir. Um momento onde o trabalho em prol do bem comum deve superar qualquer tipo de diferença político/partidária.

Já em se tratando da política local, a exemplo do que ocorre com todos os demais municípios brasileiros, a atual administração municipal abre a última volta do seu mandato. Última volta porque, no ano que vem, 2024, já estaremos vivendo o período eleitoral e, então, prefeitos e vereadores estarão na reta final e decisiva para mostrar ao eleitor se merecem ou não nova vitória nas urnas.

Não se pode negar que Araçariguama tenha avançado em alguns pontos desde a última eleição. Mas, é fácil notar que boa parcela da população carrega aquela sensação de que poderia ter ocorrido um pouco mais pelo tempo que passou, principalmente quando se compara com as metas estabelecidas. E essa sensação muitas vezes nasce da falta de comunicação direta e aberta com a população – uma prática adotada nada inteligente – que tem impedido a compreensão dos motivos que podem estar levando as conquistas a demorar um pouco mais para acontecerem.

Com esse distanciamento com os órgãos de comunicação, permanecendo apenas em redes restritas, a própria administração deixa a sensação de que, além de não cumprir o que prometeu, não tem algo que o justifique.

O ano começou e, para o bem geral, é importante torcer e colaborar para que as realizações aconteçam para que as tão necessárias mudanças, realmente, saiam do papel e virem realidade para todos!

Leia Mais ...
bottom of page