top of page

Crueldade: Menino de 5 anos morre após ser espancado por 3 crianças e tem corpo jogado em represa no Pará

Publicado em:
19 de março de 2022 16:28:12
Atualizado em:
30 de novembro de 2022 17:55:59
Crueldade: Menino de 5 anos morre após ser espancado por 3 crianças e tem corpo jogado em represa no Pará
Crédito Imagem:

  Júlio César, de 5 anos de idade, foi morto por outros meninos de 9, 11 e 12 anos (Imagem: Reprodução) Área aonde ocorreu o crime, na Zona rural de Marabá (PA) (Imagem: Reprodução) A Polícia Civil do Pará investiga a morte de um menino de 5 anos, cujo corpo foi encontrado, nessa quinta-feira, 17, na zona rural de Marabá, no sudeste do Estado. As autoridades afirmam que duas crianças e um adolescente agrediram o garoto e o jogaram sem roupa em uma área alagada. A vítima não sabia nadar, e a suspeita é que ela tenha morrido afogada. Júlio Henrique Brito Miranda desapareceu na última quarta-feira (16) após sair para brincar com colegas na localidade de Vila Capistrano. Segundo a polícia, três garotos de 9, 11 e 13 anos confessaram ter batido no menino, tirado a roupa dele e o jogado na água próximo ao local após um desentendimento entre eles. O corpo da criança deve passar por exames sexológicos, segundo a polícia, já que foi localizado sem roupa. Os menores suspeitos de envolvimento na morte negam que tenha havido violência sexual. Os meninos de 9 e 11 anos foram levados ao Conselho Tutelar, que acompanha o caso. O adolescente de 13 anos foi apreendido por infração análoga a assassinato. Os fatos O sargento Jordeilton Santos, da Polícia Militar do Pará, contou que a guarnição foi acionada por volta de 20h de quarta-feira, 16, pela mãe da vítima, que contou que o filho estava brincando em frente à residência, quando desapareceu. Os militares iniciaram as buscas e encerraram por volta de 3h da madrugada da quinta, 17. A população, entretanto, continuou as buscas com a família do menino. Quando o dia amanheceu, os policiais foram informados que a mãe tinha encontrado o filho morto e estava em posse do cadáver. “A gente se deslocou até o local. Ela estava no braço com ele no meio da estrada. A gente só acompanhou até a casa dela, informou ao IML e fizemos os procedimentos legais”, informou o militar à TV Caeté. Os militares iniciaram as investigações. Uma testemunha identificou um menor que estaria com a vítima no horário que a mãe dele deu por sua falta. Os policiais se direcionaram até o endereço do menor de 11 anos, que confessou o ato e acabou denunciando mais dois parceiros dele, dois irmãos, sendo um de 12 e outro de 9. Motivação Segundo os PMs, as crianças estavam brincando de peteca, quando houve um desentendimento entre eles. Os meninos combinaram de ir para essa represa. No local, Júlio Henrique foi espancado pelo menino de 12 anos, que usou um fio de celular e de energia para ataca-lo. “O menor de 9 anos teria tirado a roupa da vítima e os outros maiores vendo a situação, empurraram o menor de 5 anos na represa”, disse o sargento da PM, acrescentando que como a criança não sabia nadar morreu afogada.
Leia Mais ...
bottom of page