top of page

Alumínio, Ibiúna e Mairinque são apontadas pelo Tribunal de Contas em razão de obras paralisadas ou atrasadas

Publicado em:
4 de julho de 2022 20:37:37
Alumínio, Ibiúna e Mairinque são apontadas pelo Tribunal de Contas em razão de obras paralisadas ou atrasadas
Crédito Imagem:

 

Atualmente, o Estado de São Paulo possui 845 obras paralisadas ou atrasadas, sob responsabilidade do Governo Estadual ou dos municípios. Ao longo de um período de três anos, desde que o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) começou a monitorar as obras públicas com problemas de cronograma, a quantidade de empreendimentos parados ou atrasados no território paulista caiu pela metade. Em 2019, eram 1.677 obras que se enquadravam em uma dessas situações. A queda representa um percentual de 50,38%.

As informações foram atualizadas pelo Tribunal de Contas, na segunda-feira, 27/6, e integram a base de dados da plataforma ‘Painel de Obras Paralisadas ou Atrasadas’, disponível pelo link https://bit.ly/30YpHuh.

Três anos atrás, a maioria dos empreendimentos era de responsabilidade municipal, representando 81,1% (1.360), enquanto 18,9% (317) eram de âmbito estadual. No atual cenário, 76,7% (648) são dos municípios e 23,3% (197), do Estado.

As obras no setor da Educação lideram as estatísticas das mais problemáticas no Estado de São Paulo. Equipamentos urbanos (praças, quadras e similares), de mobilidade (obras em vias urbanas) e na área da Saúde (Hospitais, Postos de Saúde, UBS, CAPS e similares) aparecem na sequência como os setores mais afetados.

Painel

Disponível no portal do TCESP, pelo link https://bit.ly/30YpHuh , o ‘Painel de Obras Paralisadas ou Atrasadas’ disponibiliza um mapa que permite ao cidadão verificar a listagem de empreendimentos com problemas de cronograma no território paulista e gráficos que apontam as principais fontes de recursos de obras e a classificação por áreas temáticas (Educação, Saúde, Habitação, mobilidade urbana, abastecimento de água e tratamento de esgoto, e melhoria dos equipamentos urbanos, dentre outros).

Cidades

A cidade de ALUMÍNIO aparece no apontamento do Tribunal de Contas, com 1 (uma) obra paralisada a um custo de R$ 308.773,06. Trata-se da Implantação de sistema de abastecimento de água – Fase 2ª, nos bairros Sinindú, Vale Grande e Haras 3 Sinos. Ela está paralisada desde 05/02/2021.

Em IBIÚNA é número é bastante alto. Ao todo são 15 obras, sendo 2 atrasadas e 13 paralisadas. O valor total é de R$ 11.929.396,24. São as seguintes obras: Paralisada em 12/12/2019 Execução de pavimentação, recapeamento, calçada, drenagem e sinalização viária na Estrada Municipal Antonio Rodrigues Pinto IBN 050 "Estrada Municipal da Cachoeira"; Paralisada em 23/04/2020 Pavimentação e Drenagem Superficial e Profunda localização Trecho da Estrada Municipal Bairro Lageadinho ao Bairro Puris; Paralisada em 12/05/2020 Recomposição, recapeamento, drenagem superficial, calçada e sinalização viária na Rua Raimundo José Pereira, Felisbino José Pereira, Elpidio Domingues, Leovegildo Augusto Pereira e Feliciano José Haddad no Bairro Paruru; Paralisada em 10/09/2020 Execução de pavimentação asfáltica tipo CBUQ na Estrada dos Ribeiros e recapeamento da Avenida Antônio Falci; Paralisada em 18/11/2016 Construção de Unidade Básica de Saúde - Bairro Rosarial; Paralisada em 19/12/2020 Construção Unidade Básica de Saúde - No bairro do Tavares; Paralisada em 07/11/2020 Abrigos de Ônibus; Paralisada em 12/08/2016 Reforma e Ampliação do Posto de Saúde Central "Dr. Arcy Bandeira"; Paralisada em 16/12/2020 Pavimentação e Drenagem nas Ruas 24 de Setembro, Nicolino Marcicano, Horácio Fermino Alves, Antônio Guimalhães, São Luis, Travessa 16, Travessa Lazaro Rodrigues Da Silva, e Ruas Teodoro Rodrigues Da Silva, Atlântico no Bairro da Ressaca; Paralisada em 25/09/2019 Recapeamento, Calçada, Drenagem e Sinalização Viária nas Ruas Espanha e Calil Rahal - Bairro Capim Azedo; Paralisada em 23/09/2020 Pavimentação para as Ruas Vitória e Moscou - Bairro Capim Azedo; Paralisada em 07/07/2020 Pavimentação, Drenagem, Calçada e Sinalização viária nas ruas Escócia, Alemanha, França e Januário Antônio Domingues no Bairro Capim Azedo; Sem informação de data Recapeamento, recomposição e sinalização viária dos Bairros Laval I II e Vila Pitico; Sem informação de data Construção de uma creche Pro Infância no Bairro Gabriel, Paralisada em 15/02/2017 Reforma do terminal rodoviário.

Em MAIRINQUE o Tribunal apontou 4 obras paralisadas e 1 atrasada, num montante de R$ 3.852.207,85. São elas: Data de Paralisação não informada Pavimentação das Ruas 01 e 05; Data de Paralisação não informada Reforma e Ampliação dos campos e infraestrutura de vestiários do Bairro Granada e Três Lagoinhas; Data de Paralisação não informada Melhoria no Parque Municipal Horto Florestal Antônio Anselmo do Município de Mairinque; Paralisada em 25/04/2019 Paviementação Residencial Paraque – Rua Norberto; Data de paralisação não informada Construção da Praça da Juventude.

Informações completas você encontra acessando o link: https://bit.ly/30YpHuh

Leia Mais ...
bottom of page