top of page

ACSP: Impostômetro completa 18 anos

Publicado em:
ACSP: Impostômetro completa 18 anos
Crédito Imagem:

Criado em 2005, painel eletrônico instalado no centro da capital paulista pela Associação Comercial de São Paulo nasceu com o objetivo de conscientizar o contribuinte sobre o quanto ele paga de impostos aos governos federal, estaduais e municipais

O painel eletrônico instalado no centro histórico de São Paulo conhecido como “Impostômetro”, e que tem como função principal contabilizar em tempo real os impostos, taxas e contribuições pagas pelos cidadãos brasileiros aos governos federal, estadual e municipal completa 18 anos de criação no dia 20 de abril de 2023.

Criado em 2005 pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), a plataforma chama a atenção da população em relação a quantidade de carga tributária dedicada ao arrecadamento para as contas públicas.

A data de inauguração, que ocorreu um dia antes do feriado de 21 de abril, tem um propósito: ligar-se à história de Joaquim José da Silva Xavier, mais conhecido como Tiradentes, que se rebelou, à época, contra a cobrança do quinto (quinto era o imposto de 20% sobre todo o ouro produzido no Brasil) e a prática da derrama.

Tiradentes lutava pelo direito do povo e nós, como contribuintes e cidadãos, temos o direito de cobrar, além de saber como os recursos arrecadados são utilizados, pois é, a partir desses valores, que o governo desenvolve capacidade para investir em áreas importantes para a população como saúde, educação, segurança pública e infraestrutura.

Sendo assim, há 18 anos houve a inauguração do Impostômetro, em evento que reuniu grande público na Rua Boa Vista, no centro histórico de São Paulo, dando transparência quanto ao valor pago em tributos pelos contribuintes. Logo após o seu lançamento, o Impostômetro se tornou uma referência e até mesmo um ponto turístico a muitas pessoas que visitam ou circulam diariamente pela região na qual a capital paulista nasceu, em 1554.

Para o economista da ACSP, Marcel Solimeo, desde 2005, em sua inauguração, o Impostômetro conquistou grande apelo e avanço produtivo. Ele chama a atenção também para o crescimento do valor arrecadado pelas autoridades governamentais no País.

“Tivemos um aumento bastante significativo depois da inauguração do painel pois, naquela época, a carga tributária era inferior a 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Atualmente, ela está na casa dos 35%. Ou seja, de toda riqueza que se produz no Brasil, mais de um terço se converte em impostos, taxas e contribuições em diversas formas de tributos”, disse Solimeo.

Esse avanço, continua Solimeo, foi bastante significativo apesar das campanhas e todo o esforço em prol da conscientização por parte da população sobre a quantidade impostos pagos diária, mensal e anualmente.

Solimeo ainda lembra de outras iniciativas em que a ACSP desenvolveu para ajudar o consumidor nessa conscientização: “Nós tivemos outras iniciativas como a implementação do valor de impostos na nota fiscal, que serve para contabilizar e mostrar para o contribuinte a quantidade exata de tributos que ele paga quando adquire um produto, serviço ou bem”, complementa.

Leia Mais ...
bottom of page