top of page

A verdade cada vez mais próxima! - Por Edison Pires

Publicado em:
4 de junho de 2022 12:30:33
A verdade cada vez mais próxima! - Por Edison Pires
Crédito Imagem:

  Lembra daquele ditado que diz: “Quem fala o que quer, ouve o que não quer!”? Pois então, as redes sociais estão fazendo muita gente passar por esse tipo de situação, com grande ênfase ao universo da política. Antigos inimigos políticos, agora aliados, são cobrados por suas falas e posicionamentos do passado. Claro que todo mundo tem o direito de mudar de opinião, mas contra fatos não há argumentos, certo? O que Alckmin falava e mostrava de Lula e vice-versa, por exemplo, apresentando “dados e fatos irrefutáveis”, classifica essa união muito abaixo de “mudança de opinião”. Está mais para atender interesses pessoais e de grupos, sede de poder, vantagens, do que ideologia partidária e do tradicional “para o bem do povo e do País”! Outro exemplo, é o de uma deputada que critica ostensivamente a postura daqueles que duvidam da segurança e inviolabilidade da urna eletrônica, e, que pede medidas rigorosas para punir os que colocam em xeque o posicionamento do TSE sobre o assunto. Ela teve um vídeo divulgado recentemente onde, há cerca de 4 anos, também duvidava da integridade e eficiência de nossas urnas. “Pau que bate em Chico, bate em Francisco”, não é? Então ela também deve ser punida com o mesmo rigor que tanto anseia para seus adversários, certo? Ou não!? Outra personagem política ouviu o que não quis depois que colocou no ar uma campanha para recolher agasalhos e roupas para índios da tribo Krahô, numa verdadeira “caridade eleitoreira”. Pediu “umas camisas velhas mesmo, lençol rasgadinho, não tem problema”. Ela ouviu da Cacique Creuza Krahô: “Precisamos mesmo é de ter nossos direitos mantidos, garantidos na Constituição de 1988. E tem muito krahô que não fica pedindo roupa velha assim não. Nós temos algum dinheirinho que trabalhamos para comprar nossas roupas novas”, enfatizou. A senadora poderia ter ficado sem essa! Temos também exemplos próximos, até daqueles que ocorreram em nossa cidade. Alguns nem precisam ser relembrados para evitar constrangimentos, não é mesmo? O importante é saber que da mesma maneira que as redes sociais “mentem”, elas “desmentem”! Está ficando uma tarefa difícil para aqueles que gostam de usar a Internet esconder o passado de posicionamentos, frases ou atos tomados num determinado momento e, logo depois, abandonados em outros. As facilidades do mundo digital estão revelando verdades que antes eram difíceis de serem confrontadas, as quais, nem de perto, podem ser consideradas apenas como mudança de opinião como muitos querem fazer valer. O lado positivo dessa história toda é que as pessoas terão que retomar aquilo que deixaram para trás há muito tempo: o bom senso. As atitudes descabidas, impensadas, ofensivas, exibicionistas, racistas e que divulgam falsidades, não são esquecidas e podem ser facilmente lembradas e divulgadas através de breves pesquisas. Isso pode ter resultados diversos como derrubar líderes políticos, trazer a verdade à tona e até mesmo, gerar demissões. Por isso, agir com cautela, equilíbrio, ponderação e cuidados, nunca foi tão importante. A tecnologia, de um modo bastante inusitado, vem cobrando ações cada vez mais humanizadas! Edison Pires  
Leia Mais ...
bottom of page