top of page

A alimentação a favor da prevenção do câncer de próstata

Publicado em:
16 de novembro de 2021 21:24:07
A alimentação a favor da prevenção do câncer de próstata
Crédito Imagem:

Consultora nutricional destaca os principais alimentos e hábitos para a saúde masculina De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, neste ano, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás apenas do câncer de pele. Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, é o segundo tipo mais comum. Ainda segundo o órgão, em divulgação de uma cartilha de orientação, os métodos mais indicados para prevenção são: alimentação saudável, manter o peso corporal adequado, praticar atividade física, não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas. Aplicar essas práticas pode prevenir não só essa como também outras doenças. É o que explica Bruna Pavão, consultora nutricional da linha Cuida Bem: “a alimentação e a adoção de hábitos saudáveis são duas coisas que, direta ou indiretamente, controlam e, podem contribuir para o tratamento de algumas doenças. Em especial, as Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs), como diabetes, hipertensão e hipercolesterolemia e, ainda, condições como o câncer de próstata”. Alguns alimentos, ou grupos alimentares, podem impactar positivamente na saúde por serem fontes de nutrientes ou de compostos bioativos. Por isso, devem ser incluídos com mais frequência na dieta. “O consumo de itens fontes de licopeno, em especial o molho de tomate aquecido, e a soja têm demonstrado potencial na prevenção desse tipo de câncer”, afirma a nutricionista. Ela completa ressaltando que outros alimentos, como peixes (salmão e sardinha), frutas vermelhas, vegetais folhosos, além de sementes (chia e linhaça) e oleaginosas, estas presentes na linha de snack saudáveis Cuida Bem, podem ter impacto positivo no bem-estar e na saúde masculina. “Entretanto, nenhum alimento isoladamente é capaz de prevenir ou causar qualquer tipo de impotência ou enfermidade, sendo necessário acompanhamento médico frequente para avaliar a saúde”, destaca Bruna. A principal orientação consiste em manter uma dieta balanceada, sem restrições extremas e descontrole, assim a saúde mental e física são mantidas. Como motivação, a adoção de bons hábitos pode começar a qualquer momento. “A má alimentação ao longo de uma vida aumenta os riscos para a saúde, enquanto pessoas que se alimentam bem e praticam atividade física têm probabilidades menores de doenças; assim, quanto antes iniciar, melhor. Beber água, cuidar da saúde mental, ter um sono regular e manter o contato com a natureza são outros fatores indispensáveis”, diz a consultora. Para os homens que foram diagnosticados com a doença não são necessários cuidados especiais com a alimentação somente por esse motivo, “mas uma alimentação saudável e a adoção de bons hábitos pode ser positiva para as demais condições de saúde que podem ser prevenidas”, destaca.   Mitos A consultora nutricional desmistificou alguns temas que rodeiam a saúde masculina. Confira: 1.        Soja não é boa para a saúde masculina: por ser uma leguminosa rica em isoflavona, um fitoquímico com ação semelhante ao estrógeno feminino, por muito tempo, foi divulgado que o alimento não seria ideal para os homens. A suspeita era de que pudesse interferir na fertilidade ou função erétil. Hoje, existem estudos que indicam que o consumo pode contribuir para a prevenção do câncer de próstata; 2.        Frutas podem prevenir a impotência sexual: nenhum alimento pode ser associado integralmente à prevenção da disfunção erétil. O que se sabe é que algumas frutas têm quantidades de compostos bioativos que melhoram a dilatação dos vasos sanguíneos, o que poderia contribuir para a saúde sexual. 3.        Leite aumenta o risco de câncer de próstata: mito bastante difundido. Os laticínios, principalmente integrais, possuem grandes quantidades de gorduras saturadas, têm um potencial de irritar a próstata, além de possuir uma grande concentração de cálcio (mineral que diminui a absorção da vitamina D). Entretanto, a bebida possui esta mesma vitamina, que tem papel ímpar na imunidade e manutenção celular. Sobre a Santa Helena   A Santa Helena atua em todo o Brasil e exporta para mais de oito países da América Latina, Europa e Ásia. Com 79 anos de tradição, a empresa é reconhecida como líder no mercado de produtos alimentícios à base de amendoim e produz 40% de toda a safra brasileira. O complexo industrial está sediado em Ribeirão Preto (SP).   São mais de 150 opções no portfólio, como a Paçoquita e o Mendorato (amendoim japonês), conhecidos e consagrados como líderes de vendas. Além da linha de snacks saudáveis Cuida Bem. Os produtos possuem selo Pró-Amendoim, da ABICAB (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas), atestando que a produção e armazenamento garantem uma matéria-prima livre de aflatoxinas.   Com mais de 1.100 colaboradores, a Santa Helena recebeu, em 2021, o prêmio “Mais Incrível em Carreira”, da Fundação Instituto de Administração (FIA) e do Uol. O reconhecimento faz parte da pesquisa Lugares Incríveis para seTrabalhar, feita com empresas de todo o Brasil. É a segunda vez consecutiva que a empresa recebe a premiação em carreira e a sexta vez que figura na classificação geral. Acesse o site e saiba mais: www.santahelena.com.
Leia Mais ...
bottom of page