top of page

'Jardim da Saudade' homenageia vítimas da Covid-19 com plantio de árvores em Mairinque

Publicado em:
10 de agosto de 2021 13:21:55
'Jardim da Saudade' homenageia vítimas da Covid-19 com plantio de árvores em Mairinque
Crédito Imagem:

[caption id="" align="aligncenter" width="647"]Luciane Ferreira perdeu a mãe, Aparecida, para a doença, e a família se uniu para viver este momento de emoção — Foto: Reprodução/TV TEM Luciane Ferreira perdeu a mãe, Aparecida, para a doença, e a família se uniu para viver este momento de emoção — Foto: Reprodução/TV TEM[/caption]

Mudas foram plantadas em um jardim feito para homenagear as quase 100 vidas perdidas para a Covid-19 em Mairinque . Chamado de 'Jardim da Saudade', o local fica em frente ao cemitério da cidade.

Até a última sexta-feira, dia 6, quando teve início o plantio, o coronavírus havia tirado 97 vidas no município, como a mãe de Rosa Maria de Camargo, que partiu sem se despedir.

"No dia em que ela faleceu, a gente não pôde prestar uma homenagem para ela. Então, através desta árvore, eu, em nome de toda a família, estamos fazendo a nossa homenagem para ela", diz.

São várias espécies de árvores nativas e frutíferas, como o abacateiro, o ipê e a araucária. Todas foram doadas por empresas e moradores ao município.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável de Mairinque, Waldemar de Camargo, explica que o objetivo do plantio é homenagear não só as vítimas de Covid em Mairinque, mas também suas famílias.

"Um gesto simbólico, a árvore representa a vida. Escolhemos esse local próximo ao cemitério onde as vítimas daqui de Mairinque foram enterradas e, ao lado do cemitério, o plantio representa a vida. A árvore representa a vida", explica.

Uma muda de paineira foi plantada em homenagem ao jornalista Jomar Luiz Furlan Bellini, que morreu aos 30 anos depois de 19 dias de diagnóstico e de 12 dias de internação. Jomar foi repórter do G1, produtor da TV TEM e assistente no Cedoc, que guarda o acervo da empresa.

Em nome do batalhão, policiais militares aproveitaram para homenagear dois colegas que também não resistiram à doença: o cabo Eduardo Dutra e o soldado Ícaro Domingues Stefanelli.

A expectativa é de que o jardim fique pronto em um ano, com as árvores já desenvolvidas, gramado e outras melhorias. As fitas com os nomes das vítimas da Covid-19 serão trocadas por placas.

[caption id="" align="aligncenter" width="647"]'Jardim da Saudade' homenageia vítimas da Covid-19 com plantio de árvores em Mairinque — Foto: Reprodução/TV TEM 'Jardim da Saudade' homenageia vítimas da Covid-19 com plantio de árvores em Mairinque — Foto: Reprodução/TV TEM[/caption]

O plantio da maioria das mudas foi feito pelos parentes dos homenageados. A funcionária pública Luciane Ferreira perdeu a mãe, Aparecida, para a doença. A família, então, se uniu para viver este momento de emoção.

"A gente escolheu o jatobá, porque a gente sabe o tanto que tem de vida nessa árvore e a gente comentou até da possibilidade dos filhos dos nossos filhos poderem olhar para esse lugar e ter uma lembrança da avó. Então, esse momento é maravilhoso", conta.

Fonte-G1

Leia Mais ...
bottom of page