top of page

“Muda Brasil”, documentário sobre a reabertura política do país e filme de Godard estão entre as estreias do À La Carte da próxima semana

Publicado em:
13 de agosto de 2021 15:22:31
“Muda Brasil”, documentário sobre a reabertura política do país e filme de Godard estão entre as estreias do À La Carte da próxima semana
Crédito Imagem:

Filme - Duas ou três coisas que eu sei dela

Cinco novos longas passam a integrar o catálogo do Belas Artes À La Carte na próxima quinta-feira, 19 de agosto. A estreia nacional fica por conta do documentário “Muda Brasil” (1985), de Oswaldo Caldeira, que narra a reabertura política do país, e detalha os fatos que culminaram na eleição de Tancredo Neves como o primeiro presidente civil após 20 anos de ditadura militar. Com edição final compactada em 105 minutos, o documentário teve 23 horas de material filmado, em que se destacam entrevistas e pronunciamentos de políticos e personalidades que marcaram a História do Brasil.

Do diretor  Jean-luc Godard, “Duas ou três coisas que eu sei dela” (1967), faz um retrato das transformações urbanas de Paris e narra a história de uma mulher que passa a trabalhar como prostituta. O filme é inspirado em um artigo sobre donas de casa do subúrbio de Paris, moradoras de um conjunto habitacional, que se prostituíam para sustentar a própria luxúria. Uma coprodução entre Itália, França e Suíça, “O processo do desejo” (1991), de Marco Bellocchio, vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Berlim 1991, discute a tênue fronteira entre a sedução e a violência sexual.

Completam a programação a animação italiana “A Arte da Felicidade” (2013), filme de estreia de Alessandro Rak, vencedor do prêmio de Melhor Filme de diretor estreante no London Raindance Film Festival 2013; e o drama “Cobb, a lenda” (1994), de Ron Shelton, com Tommy Lee Jones, Robert Wuhl e Lolita Davidovich.

Confira abaixo as sinopses dos filmes:

Muda Brasil Brasil, 1985, Documentário, 105 min, Livre Direção: Oswaldo Caldeira Elenco: José de Abreu Sinopse: O documentário relembra a reabertura política do país, e narra em detalhes os fatos que culminaram na eleição de Tancredo Neves como o primeiro presidente civil após 20 anos de ditadura militar. Curiosidades: Com edição final compactada em 105 minutos, o documentário teve 23 horas de material filmado, em que se destacam entrevistas e pronunciamentos de políticos e personalidades que marcaram a História do Brasil. O filme tem locução do ator José de Abreu. O primeiro longa-metragem do diretor Oswaldo Caldeira foi "Futebol Total" (1974), realizado em parceria com Carlos Leonam, um registro da participação do Brasil na Copa do Mundo de 1974 na Alemanha.

Duas ou três coisas que eu sei dela (2 ou 3 choses que je sais d'elle) França, 1967, Comédia/Drama, 87min, 16 anos Direção: Jean-luc Godard Elenco: Marina Vlady, Anny Duperey, Roger Montsoret Sinopse: "Ela", Juliette Janson, uma dona de casa casada, mãe de família, que divide sua rotina entre os afazeres domésticos e a prostituição. "Ela", a Paris dos anos 1960, uma sociedade extremamente consumista, indiferente à Guerra do Vietnã e aos males do mundo. Curiosidades: Na cena em que Juliette (Marina Vlady) deixa a filha na creche/bordel, há uma pintura na parede com a imagem de Anna Karina em "Viver a Vida". Godard fez este filme simultaneamente com "Made in USA": todas as manhãs ele trabalhava em um filme e continuava no outro à tarde. Filme inspirado em um artigo sobre donas de casa do subúrbio de Paris, moradoras de um conjunto habitacional, que se prostituíam para sustentar a própria luxúria.

O processo do desejo (The conviction) Itália | França | Suíça, 1991, Drama, 92 min, 16 anos Direção: Marco Bellocchio Elenco: Vittorio Mezzogiorno, Andrzej Seweryn, Claire Nebout Sinopse: Uma garota e seu professor de arte ficam presos dentro de um museu-castelo depois que ele fecha à noite. Depois de um pouco de resistência, ela concorda em fazer sexo com ele, mas então ela processa o professor por estupro. O professor terá que provar sua inocência. Curiosidades: Vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Berlim 1991. "O Processo do Desejo" marca uma das últimas atuações do ator italiano Vittorio Mezzogiorno (1941–1994). O roteiro foi coescrito por Massimo Fagioli (1931–2017), psicanalista do diretor Marco Bellocchio, sendo o primeiro de três filmes que eles trabalharam juntos.

A Arte da Felicidade (L'arte della felicità) Itália, 2013, Animação, 82 min, 10 anos Direção: Alessandro Rak Elenco: Leandro Amato, Nando Paone, Renato Carpentieri, Jun Ichikawa Sinopse: Depois de receber uma péssima notícia, Sergio conduz seu táxi pela decadente cidade de Nápoles. Sob uma chuva incessante, começa a questionar sua vida através da visão do futuro e da presença iminente do presente. Curiosidades: Filme de estreia de Alessandro Rak como diretor, a animação “A arte da felicidade” foi vencedora do prêmio de Melhor Filme de diretor estreante no London Raindance Film Festival 2013. O roteiro assinado por Alessandro Rak, Nicola Barile, Paola Tortora e Luciano Stella foi parcialmente inspirado na morte do irmão de Luciano, Alfredo Stella, a quem o filme é dedicado.

Cobb, a lenda (Cobb) EUA, 1994, Drama, 128 min, 16 anos Direção: Ron Shelton Elenco: Tommy Lee Jones, Robert Wuhl, Lolita Davidovich Sinopse: Enquanto escreve a biografia do seu ídolo, um repórter descobre que ele está longe de ser herói e precisa decidir se revela ou não a verdade. Curiosidades: O ator Tommy Lee Jones quebrou a perna antes das filmagens e, por isso, a cena do jogo de bola foi filmada por último, quando ele recuperou um pouco a mobilidade. Tommy Lee Jones e Lolita Davidovich atuaram anteriormente em "Com a Vida em Jogo (1987)" e "JFK: A Pergunta que Não Quer Calar (1991)". O diretor e roteirista Ron Shelton foi indicado ao Oscar 1989 de Melhor Roteiro por "Sorte no Amor", comédia romântica estrelada por Kevin Costner e Susan Sarandon.

Serviço:

Planos de assinatura com acesso a todos os filmes do catálogo em 2 dispositivos simultaneamente.

Valor assinatura mensal: R$ 9,90 | Valor assinatura anual: R$ 108,90

Super Lançamentos: Com valores variados, a sessão ‘super lançamentos’ traz os filmes disponíveis no cardápio para aluguel por 72hs.

Para se cadastrar acesse: www.belasartesalacarte.com.br e clique em ASSINE.

Ou vá direto para a página de cadastro:

https://www.belasartesalacarte.com.br/checkout/subscribe/signup

Aplicativos disponíveis para Android, Android TV, IPhone, Apple TV e Roku. Baixe Belas Artes À LA CARTE na Google Play ou App Store.

Sobre o À LA CARTE 

À LA CARTE é um streaming de filmes pensado para quem ama cinema de verdade. Seu catálogo, que já conta com cerca de 400 títulos,e inclui filmes de todos os cantos do mundo e de todas as épocas: contemporâneos, clássicos, cults, obras de grandes diretores, super premiados e principalmente aqueles que merecem ser revistos e que tocam o coração dos cinéfilos. Além de pelo menos quatro novos filmes que entram semanalmente no catálogo, há também a possibilidade do aluguel unitário, que são os Super Lançamentos: um espaço para filmes que estreiam antes dos cinemas; simultâneos ao cinema; filmes inéditos no Brasil, entre outras modalidades. Outro diferencial são as mostras de cinema, recentemente o À LA CARTE trouxe especiais dedicados à cinematografia francesa, italiana, coreana e espanhola. O À LA CARTE foi criado no final de 2019 e integra o Belas Artes Grupo, que inclui também a Pandora Filmes e o Cine Petra Belas Artes, um dos mais tradicionais e queridos cinemas de rua de São Paulo.

Leia Mais ...
bottom of page